Ondas de assaltos fazem alunos da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), no Pimentas, a andarem em grupo. Segundo os estudantes, a administração da universidade marcou pontos de encontros para os estudantes e organizar saídas em grupos.

“Após reclamações dos alunos, que fizeram um abaixo-assinado pedindo providências contra os crimes, a Unifesp enviou um comunicado informando que passará a organizar saídas em grupos e pontos de encontros”, diz uma aluna que não quis ter seu nome revelado.

Segundo a PM, na última semana, foram três assaltos a estudantes. Em um dos casos, três alunas foram roubadas de uma só vez num ponto de ônibus ao lado do campus. O aumento de registros de boletins de ocorrência por roubo na delegacia da região chegou a 19% neste primeiro semestre.

A parada de uma linha que vai para o metrô Armênia (zona norte de São Paulo) é o local mais visado pelos assaltantes, dizem os alunos. Às 19h, fica tudo escuro, pois não há iluminação no ponto. Segundo a Unifesp, foi pedido para que as luzes sejam recolocadas no local pela prefeitura.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública (SSP-SP) diz que a polícia efetuou 492 prisões na região no primeiro semestre o que representa uma alta de 40%. Também diz ser “importante” os alunos registrarem os casos de roubos em boletins de ocorrência.

Reportagem: Gustavo Druzian

Foto: Ivanildo Porto

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here