O pronto-socorro do Hospital Municipal Pimentas Bonsucesso estenderá o atendimento aos casos de menos urgência em até dez dias. A decisão foi tomada após reunião na Secretaria da Saúde do município junto com o Conselho Municipal de Saúde, Pastoral da Saúde e moradores da região de Bonsucesso na tarde desta segunda-feira (15).

Agora terão garantia de atendimento os pacientes das especialidades de ortopedia e neurocirurgia, crianças menores de 12 anos em estado febril, pessoas com deficiência e idosos acima de 60 anos. Além disso, o transporte ao Posto de Atendimento Dona Luiza deverá ser feito 24h por dia.

Após a reunião, a Diocese ainda fez um abaixo assinado reivindicando mais serviços no pronto-socorro. Entre os pedidos estão o atendimento a toda a população e não só urgência e emergências, visando “todos os benefícios de funcionamento para o hospital no Bonsucesso”, diz trecho do abaixo assinado.
Antes o hospital priorizava apenas os casos de urgência e emergência. Ao chegar à unidade de atendimento, o paciente recebia um cartão vermelho ou amarelo, representando a complexidade do caso.
Se fosse classificado com as cores azul ou verde, ele era encaminhado a Policlínica Dona Luiza, Maria Dirce, Alvorada e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) São João, que recebiam os pacientes de menor gravidade.

Em 1° de agosto, cerca de 400 pessoas fizeram um protesto pelas ruas centrais da região de Bonsucesso, contra um suposto fechamento do pronto-socorro do Hospital Municipal Pimentas. A manifestação continuou quando cerca de 20 pessoas acamparam por oito dias na entrada da unidade.
O estopim para as mobilizações foi um panfleto distribuído pela Diocese de Guarulhos, que informava a renovação do contrato de funcionamento do hospital. Nele, a unidade não seria contemplada com a abertura do PS. Na época, a Saúde negou a informação.

Reportagem: Leticia Lopes

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here