A Secretaria de Transporte e Trânsito recolheu 426 veículos abandonados na cidade em 2016. Segundo a pasta, foram irregularidades do período de janeiro a agosto deste ano, registradas pela Central de Inteligência Integrada de Guarulhos (CIIG). A média é de 53 ocorrências por mês.

No ano passado, com a implantação da nova logística, a STT removeu 631 veículos nas mesmas condições, contra 550 de 2014, uma diferença de 80 unidades, representando 15% a mais entre um ano e outro.

Já os pátios que abrigam veículos desta natureza estão com sua capacidade máxima quase atingida. O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) aluga dois espaços particulares para isto e, segundo apuração do HOJE, o primeiro, que fica na Ponte Grande, está com 87% de lotação, com 4.350 veículos (carros e motos) dos 5.000 de capacidade máxima. Já no segundo, que fica região do Cidade Seródio, a situação é ainda pior: 98% preenchidos, com 4.900 apreensões das também 5.000 suportadas.

Para melhorar a situação, o Detran realiza leilões de veículos apreendidos em Guarulhos, como o que aconteceu ontem na capital. Nele, foram ofertados 341 carros e motocicletas. Do total, seis veículos foram vendidos com direito a documentação, isto é, eles podem voltar a circular.

Além disso, mais 335 veículos foram destinados a desmonte para revenda das autopeças e reciclagem para reaproveitamento do metal. Nesses dois casos, eles só foram comprados por empresas do setor credenciadas pelo Detran. Segundo a pasta, esses estabelecimentos precisam comprovar ter condições de efetuar todos os procedimentos necessários após o arremate, como equipamentos adequados para desmonte e descontaminação dos veículos.

Reportagem: Gustavo Druzian

Foto: Ivanildo Porto

.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here