Os usuários do Centro Logístico Guarulhos (CLG), localizado no Jardim presidente Dutra, reclamam da distância que devem percorrer para retirar medicamentos na unidade.
Segundo o autônomo José Donizeti, de 60 anos, morador do Taboão, a distância que ele tem que percorrer para buscar medicamentos é mais de um quilômetro, além de não ter ônibus para o local. “É um lugar de difícil acesso. No meu bairro não tem transporte público para ir lá. A prefeitura não pensou nos usuários quando mudou para esse lugar. Isso é um absurdo”, disse Donizeti.

Donizetti afirmou também que faltam medicamentos no Centro de Distribuição. São eles: o Atenalol (para pressão alta), sertralina (depressão e ansiedade) e o melatonina (para insônia). Outro problema relatado por ele é que o departamento só distribui os remédios de alto custo por meio de ação judicial deve recorrer à justiça. “E quem não tem dinheiro para pagar um advogado, como é que faz?”, observou.
Outra usuária da unidade, a dona de casa Silvia Martins, de 48 anos, também contou a dificuldade para conseguir chegar ao local. “Moro no Alvorada e tenho que pegar três ônibus para chegar até aqui. Tenho filhos pequenos e isso é um transtorno, pois a viagem demora quase o dia todo”, observou Silvia.
Em nota, a Secretaria da Saúde do município explicou que o Centro de Distribuição está instalado próximo à rodovia Presidente Dutra, sendo que o município conta com o sistema de bilhete único.

A Saúde esclareceu que no local funciona o Almoxarifado Central de Medicamentos, que abastece todas as unidades da rede municipal de Saúde com insumos e remédios distribuídos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) de Guarulhos, e que a mudança teve por objetivo melhorar o acondicionamento de medicamentos e materiais.
Sobre a falta de medicamentos, a pasta ressaltou que com exceção da melatonina (que não é padronizado para dispensação pelo SUS), os demais medicamentos citados, ou seja, atenolol (para pressão alta) e sertralina (depressão e ansiedade) são distribuídos nas unidades da rede municipal de saúde.

Reportagem: Leticia Lopes

Foto: Ivanildo Porto

9 COMENTÁRIOS

  1. esse bilhete unico e uma farsa ,quando tem problemas no transito a gente sempre fica no prejuizo,tem que pagar outa passagem,falam que ta bom porque tem carro

    • vai ver vc nao utiliza esses medicamento ou deve mora do lado , pois o local e de difícil acesso sem contar ter que andar ate o chegar o local para pegar medicamentos , principalmente para quem pega muita coisa medicamentos fraldas alimentação e outros.

  2. O ser humano gosta de tampar o sol com a peneira ne… a pessoa k diz k uma a outra não sabe usar o bilhete e dizendo e pq nunca deve ter usado um ou muito menos ter ficado não trânsito de Guarulhos. Isso se chama ipocresia da parte… por isso k o Brasil não vai pra frente pq pra vcs está td bm

  3. O Secretário de Saúde nunca sabe de nada, ou melhor o PT nunca sabe. Além de contra mão e sem condução até o local, aqui não se fala do tempo de espera. Quem defende é por quê não precisa enfrentar a pé à distância até o ponto de ônibus e, com certeza não é doente ou tem um familiar dependendo da medição. Pagamos um imposto altíssimo e está na Lei este direito.

  4. GENTE VAMOS PARAR DE RECLAMAR, RUIM COM ELE PIOR SEM ELE, ENTENDO QUE PODE SER LONGE PARA ALGUNS MAIS SENTE DEUS AJUDA QUEM CEDO MADRUGA, TAMBÉM ENTENDO QUE TEM MULHERES COM FILHO PEQUENO, EU TBM TENHO EU SAIU É 5:30 DA MANHÃ E CHEGO 18:00 DA TARDE TRABALHO O DIA ENTEIRO. ENFIM GENTE MESMO DESCORDANDO DE ALGUMAS COISAS DEVEMOS AGRADECER O QUE PODEMIS TER

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here