Criminosos explodem dois caixas eletrônicos no Hospital Padre Bento

Bandidos explodiram dois caixas eletrônicos do Banco do Brasil, no Complexo Hospitalar Padre Bento, na avenida Emílio Ribas, região do Gopoúva. A ação ocorreu por volta das 4h30 esta segunda-feira (30). Os ladrões renderam o segurança de plantão com uma metralhadora, invadiram o local e, após explodirem as máquinas, fugiram levando o dinheiro. A quantia roubada não foi divulgada pela polícia.

O impacto da explosão fez um grande buraco na parede onde estavam as máquinas. A explosão ocorreu pela entrada das ambulâncias. Funcionários do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) disseram ter ouvidos tiros pela rua Cavada. Durante a ação, os criminosos estavam em três veículos, um Vectra preto, Astra preto e um Renault branco. Segundo testemunhas, os criminosos estavam armados com metralhadoras e fuzis.

O HOJE encontrou a portaria principal do hospital ainda em reforma e, na segunda entrada que possui duas guaritas, não havia nenhum segurança. Um funcionário da unidade, que pediu para não ser identificado, revelou que durante a noite a situação é pior, pois além da falta de iluminação, as entradas continuam abertas e sem segurança.

O número de seguranças no local seriam dois durante a madrugada, porém, voltados apenas para a parte patrimonial, o que deixa os portões do hospital abandonados, facilitando a entrada de qualquer pessoa; além disso, o complexo hospitalar possuir poucas câmeras.

A direção do Complexo Hospitalar Padre Bento informou que no momento do roubo, três homens fortemente armados, invadiram a unidade renderam dois dos três seguranças que trabalhavam no local. Segundo a administração do hospital, a polícia foi acionada imediatamente e está investigando o caso. O Padre Bento alertou que não cabe aos porteiros do hospital fazer a segurança. Já a parte patrimonial da unidade é vigiada por 10 profissionais que se revezam em turnos. O hospital ainda está equipado com sistema de câmeras de monitoramento. A direção do complexo informou está colaborando com as investigações da polícia.

Reportagem: Ulisses Carvalho
Foto: Ivanildo Porto