CEI da Saúde descarta investigações em contratos com a SPDM e Ong Plural

Idealizada pelos vereadores Alexandre Dentista (PSDC) e Sérgio Magnum (PEN), a CEI (Comissão Especial de Inquérito) da Saúde irá investigar apenas o contrato que a Prefeitura mantém com a Fundação ABC. Ficaram de fora acordos com a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) e a Ong Plural Educação e Cidadania.

Segundo o vereador e líder do governo na Câmara Municipal, Eduardo Carneiro (PSB), a iniciativa dos parlamentares se deu em virtude da diligência realizada pelo prefeito Guti (PSB) no dia 10 deste mês em unidades de saúde administradas pela Fundação ABC. Naquela ocasião, o mandatário encontrou irregularidades no atendimento a população e queixa de vencimentos em atraso por parte dos funcionários.

“Ainda não temos juízo de valor, até por que o governo também está analisando. Está tudo errado e percebemos uma série de irregularidades. E como o episódio ganhou repercussão, os vereadores acharam por bem investigar somente o contrato da Fundação ABC e nós apoiamos”, explicou Carneiro.

Nos últimos meses, colaboradores das instituições que gerenciam a Saúde municipal como a SPDM, que tem o controle do Hospital Municipal Pimentas – Bonsucesso, Fundação ABC, responsável pela gestão de Policlínicas e UPA’s, e Ong Plural Educação e Cidadania, gestora do teleatendimento do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), questionam os sequentes atrasos nos pagamentos de salários e benefícios.

O Hoje entrou em contato com os vereadores Alexandre Dentista e Sérgio Magnum, autores da proposta de investigação, por telefone, para esclarecimentos sobre a ausência dos demais contratos, mas não conseguimos contato com os mesmos.

Reportagem: Antônio Boaventura