Resultado de CEI pode transformar outros contratos da Saúde em alvo de investigação

Um dos autores do pedido de abertura da CEI (Comissão Especial de Inquérito) que investiga a prestação de serviço da Fundação ABC em unidades de saúde da cidade, o vereador Sérgio Magnum (PEN) afirmou que o resultado desta comissão aliado a possíveis indícios de irregularidades de outras prestadoras, servirá como argumento para outras investigações.

Apesar de outras entidades que administram unidades de saúde no município como a SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) e a Ong Plural Educação e Cidadania, responsável pela central de teleatendimento do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) apresentarem os mesmo problemas de atraso no pagamento dos salários de seus colaboradores, Magnum entende que é necessário a constatação de irregularidades para formalizar a investigação.

“O que nós fizemos foi fiscalizar a empresa que administra os prontos-socorros (Upa São João, PA Paraíso e PA Maria Dirce). Primeiramente vamos investigar a Fundação ABC e posteriormente se acharmos algum erro nesta entidade estenderemos também as outras”, declarou.
O representante do Partido Ecológico Nacional na Câmara afirmou que o intuito da criação da comissão é o de conhecer a forma em que as partes celebraram o respectivo contrato e os motivos que estão prejudicando o atendimento a população nas unidades de saúde.

“Queremos saber como a prefeitura pagou e realizou os repasses para a Fundação ABC, além de saber por quais motivos estão ocorrendo os atrasos nos pagamentos de salários dos médicos e funcionários”, concluiu.