Sanca descumpre legislação municipal ao utilizar bate-estacas em obra do Centro Logístico

Barulho, desconforto e incomodo. Estes poderiam ser algumas das características de uma obra de grande porte. Mas, elas não são as únicas adversidades. A Sanca Galpões, responsável pela construção do Centro Logístico na região do Jardim São João, descumpre a legislação municipal que proíbe a utilização do bate-estacas em qualquer obra na cidade.
A reportagem do Hoje esteve no local e conversou com funcionários da obra, que se demonstraram surpresos com a existência da lei que proíbe o uso daquele maquinário. Outros, na condição de anonimato, disseram que os bate-estacas são utilizados até ás 20h, e que sua finalidade é de garantir uma fixação mais resistente de objetos no solo.

De acordo com a lei municipal n.º 7.416 / 2015, apenas estão permitidos equipamento tipo hélice contínua ou pré-furo hidráulico. A obra tem como responsável técnico Jorge Thomaz Weil, que não foi encontrado pela reportagem para comentar o assunto.

Segundo informativos espalhados pela obra, o alvará de construção foi expedido no dia 25 de fevereiro do ano passado. A previsão de entrega daquele empreendimento está prevista para abril do próximo ano.

A legislação criada pelo vereador Serjão Inovação (PSL) teve como propósito implementar a lei n.º 6.046 / 2004, que trata do Código de Edificações e Licenciamento Urbano. A reportagem procurou a prefeitura para se manifestar sobre o assunto, mas a mesma revelou ter condições apenas de se pronunciar na próxima segunda-feira (03).

Antônio Boaventura
[email protected]

Foto: Ivanildo Porto