Reunião sindical define estratégia de paralisação do transporte municipal no dia 28

Uma reunião marcada nesta segunda-feira, definirá como será a paralisação no transporte municipal nesta sexta-feira (28). Segundo a assessoria do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários no Transporte de Passageiros, Urbano, Suburbano, Metropolitano, Intermunicipal e Cargas Próprias de Guarulhos e Arujá em São Paulo (Sincoverg), a reunião que ocorre às 19h, define se a paralisação será parcial, somente no período da manhã, ou se será por 24 horas nesta sexta-feira.

A última paralisação dos motoristas e cobradores das empresas municipais e intermunicipais, ocorreu no dia 15 de março, porém, os ônibus voltaram a circular às 8h, mas a situação se normalizou somente após às 10h. O motivo da paralisação é contra a lei de reforma da previdência, a reforma trabalhista e a lei que libera a terceirização de todas as funções.

Em São Paulo, apenas linha amarela, que é de iniciativa privada deverá operar normalmente, até o sistema de trens irá aderir a greve, lembrando que na última paralisação, os trens funcionaram normalmente.

Reportagem: Ulisses Carvalho
[email protected]