Share
Paciente morre atropelado ao fugir do HMU

Paciente morre atropelado ao fugir do HMU

O paciente Diego Alves dos Santos, 20, fugiu do Hospital Municipal de Urgências (HMU), e foi atropelado por um micro-ônibus na avenida Tiradentes, durante o inicio da madrugada desta quarta-feira (17). O jovem deu entrada drogado no hospital após as 23h desta terça-feira (16), quando o médico receitou uma injeção para acalmá-lo, porém, o impasse para a aplicação do medicamento entre os enfermeiros, teria gerado revolta no jovem que acabou fugindo.

“A enfermeira disse que não poderia aplicar a injeção, e jogou a gente para outra sala, onde chegando lá, fomos indicados para ir a mais uma sala, e com essa falta de atendimento, meu filho se revoltou e fugiu do hospital”, disse o pai Joseilton Nunes dos Santos, que promete entrar com uma ação na justiça contra a equipe de enfermagem do HMU.

Segundo o pai da vítima, quando o filho foi atropelado em frente ao hospital, houve negligência para realizar o atendimento. “Ele foi atropelado, e quem chegou primeiro foram os seguranças. A equipe do hospital chegou após 20 minutos do atropelamento. O socorro do HMU demorou”, completou o motorista Nunes.

O jovem era usuário de cocaína desde 2015, realizava um trabalho temporário na área de transporte, morava no bairro Cidade Satélite, e saiu recentemente de uma internação por conta de cocaína no HMU há apenas um mês.

A família não realizou o velório, e o enterro ocorreu na tarde desta quarta-feira (17), no cemitério da Vila Rio de Janeiro. A reportagem do HOJE entrou em contato com assessoria do Instituto Gerir, a nova administradora do hospital, que optou por não se pronunciar sobre este caso.

Reportagem: Ulisses Carvalho
ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

7 Comentários neste post

  1. Maroca

    Esse país tem tomar couro quer culpa as enfermeiras senado que o rapaz todos errado é o pai mias ainda toma vergonha deixa as enfermeiras tranquilo

    Responder
    • Marilene

      Não conheço nenhum das partes envolvidos nesse caso. Fiquei muito triste com o ocorrido. É triste saber que mais um jovem, mais uma vitima das drogas tem a vida ceifada. É lamentável ver algumas pessoas dizendo que a culpa de um jovem usuário e dependente de drogas é dos pais. Gente pelo amor de Deus!!! Que Pai ou Mãe ou qualquer responsável quer ver o seu filho viciado em drogas nessa vida? A gente só tem controle total sobre os filhos quando eles são bbs. Até mesmo quando crianças a partir do momento que vão para a escola ou creche vc já não tem mais os olhos continuadamente sobre os filhos. Tenho filhos pequenos e peco a Deus para os guardarem e peco a Deus tmb por vc que esta falando mal desse Pai que sofre a perda de um filho. Que Deus livre tmb os seus entes queridos sejam filhos, sobrinhos, netos enfim… (Existe um provérbio espanhol que diz “quando você vir as barbas de seu vizinho pegar fogo, ponha as suas de molho”, indicando que todos devemos aprender com as experiências dos outros. Este provérbio aponta para uma segunda teoria que explica a origem da expressão “deixar as barbas de molho”. E a respeito dos familiares entrarem ou não com uma ação judicial contra o hospital deveria ser contra O Poder Legislativo no Brasil para que fosse feito algo para acabar ou que ao menos diminuísse o poder do trafico em nosso país.

      Responder
  2. WENDEL GUEDES

    Engraçado o tranqueira se Droga não dá para ter controle nenhum e vai processar hospital é pobre querendo tirar dinheiro do governo negligência coisa nenhuma a família tinha que ver o dia que ele tava se drogando tinha que processar a família por criar um verme desse

    Responder
  3. Silvia

    Coitadinho !!! Né drogado safado

    Responder
  4. Dayanna

    Mais que corvadia pra esse hospital depois de 20 minutos que vão aparecer tomara que o pai do deigo entra com um procedo Cintra eles

    Responder
  5. Alessandra Soares

    MAS UM DESCASO DO HOSPITAL HMU ONDE SE ENCONTRA UMA GRANDE PARTE DE FUNCIONÁRIOS DESPREPARADOS DESDA PORTARIA ENFERMEIROS E MÉDICOS NEGLIGÊNCIA PERDI MEU SOBRINHO A ONDE ELE PASSOU POR TRÊS TURNOS MÉDICOS E NADA FOI FEITO FICOU DEITADO NO CHÃO OS ENFERMEIROS MÉDICOS NÃO DERO A MÍNIMA FAZ QUATRO MESES QUE ESTAMOS DE LUTO

    Responder
  6. Gilberto

    Menos um

    Responder

Deixe seu Comentário