CDDH inaugura nova sede na cidade e lança projeto para atender refugiados

O Centro de Defesa dos Direitos Humanos (CDDH) ganhou na manhã desta quarta-feira (07) novas instalações, que contou com o aporte de aproximadamente R$ 400 mil da GRU Airport, concessionária responsável pela gestão do Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, além do apoio do Instituto Invepar.

Fundador do CDDH, o ex-vereador Orlando Fantazzini detalhou a importância da entidade, que terá função abrigar, de forma transitória, migrantes, refugiados, réus estrangeiros em liberdade e brasileiros a partir do projeto “Acolhimento e Capacitação”. A previsão é de que o centro comece a funcionar nos próximos 15 dias.

“O prefeito Guti propõe a construção de propostas humanitárias que nos proporcione uma contribuição. Ao mesmo tempo em que temos números estratosféricos como maior cidade não capital do país, tem o maior aeroporto da América Latina, é uma cidade também com problemas sociais, que nós vamos enfrentar”, declarou o vice-prefeito Alexandre Zeitune (REDE).

Já o coordenador de Sustentabilidade e Responsabilidade Social da GRU Airport, Carlos Melo, ressalta que a concessionária estará próxima do município quando o propósito possa ser a integração com as necessidades da cidade.

“A nossa função sempre será integrar o aeroporto cada vez mais com a cidade desde a geração de renda e inclusão social. Tudo aquilo que o Aeroporto puder fazer para ser uma parte simbiótica da cidade e agregar não será medido esforços”, concluiu Melo.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]

Foto: Ivanildo Porto