Moradores do bairro Várzea do Palácio reclamam das ruas, a falta de iluminação e transporte

Os moradores da Várzea do Palácio, continuam a reclamação da situação das ruas no bairro, que seguem intransitáveis. Na última reportagem do HOJE, no dia 8 de maio deste ano, havia várias reclamações sobre a rua Benedito Climério de Santana, que carece da precariedade de asfalto, e quando chove, o local se torna um verdadeiro lamaçal, além de veículos que chegam a atolar.

Já a moradora Zuleica Donegá, alerta para o fato de que o bairro está abandonado, sem uma linha de ônibus que circule pelo local, o que faz os moradores andarem pelo menos 15 minutos para chegar ao Parque Cecap e utilizar o transporte intermunicipal. “Existe uma única saída para os carros, muito mato e pouca de iluminação, e como é um bairro de poucas casas, há muitas empresas, além de um número elevado de caminhões que destroem cada vez mais a via que se encontra precária”, afirmou a moradora.

Resposta da Proguaru:

A Proguaru informa que a situação da rua Benedito Climério de Santana se agrava nos períodos de chuva em decorrência da deficiência de escoamento superficial de águas pluviais na via, agravado pelo Aterro Klabin, em área adjacente a via, que promove a obstrução de vala existente ao longo da lateral da rua, ocasionando os constantes alagamentos.

Existe ainda o agravante dos danos no pavimento existentes devido ao tráfego intenso de veículos pesados (caminhões) que acessam o empreendimento, uma vez que a estrutura do pavimento asfáltico existente não comporta este tipo de movimentação. No ano de 2016, foram encaminhados oficios à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e à Secretaria de Obras, os quais solicitavam providencias quanto a regularidade do referido Aterro, bem como providencias quanto a execução de estudos de drenagem e recomposição do pavimento asfáltico desta via.

Vale lembrar que atualmente o referido aterro se encontra lacrado pela Cetesb (Companhia Ambiental do estado de São Paulo).