Guti diz que reabertura da ponte do rio Baquirivu depende de análise técnica

O prefeito Guti (PSB) revelou que a reabertura da ponte do rio Baquirivu-Guaçu, que liga a avenida Jamil João Zarif ao Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, depende da análise técnica ainda a ser realizada, e também da autorização do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação. O chefe do Executivo também ressaltou que não há prazo definido para obter ou não sua liberação.
“Isso depende de um cálculo de contagem de tráfego e o quanto a estrutura suporta, e se está comprometida ou não. Os nossos departamentos já estão estudando, mas dependemos de liberações do governo federal. Não depende somente da nossa boa vontade. Acreditamos que em breve teremos notícias positivas”, explicou.

Entretanto, o peessebista afirmou que ainda não existe uma definição sobre a liberação total ou parcial daquela estrutura. Em maio, a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados discutiu o assunto e por meio do secretário de Aviação Civil, Dario Lopes, prometeu uma solução até o dia 30 de junho. No entanto, a situação permanece sem nenhuma solução.

“Estamos fazendo uma discussão ampla em Brasília e já estive por quatro vezes lá para que a gente consiga liberar. Não sei se vamos liberar parcialmente com acesso para ônibus, viaturas e ambulâncias ou se conseguimos liberar totalmente”, concluiu.

O fechamento da ponte se deu, em um primeiro momento, devido às obras do Terminal 3 do aeroporto, que fica próximo ao local. Sua reabertura estava prevista para março de 2013, mas – na ocasião, a GRU Airport, concessionária do aeroporto, informou que o acesso seguiria fechado pelo menos até o encerramento da Copa do Mundo de 2014, porém, em seguida confirmou que seria por tempo indeterminado.