Neste último sábado (22), estava marcado a última apresentação da Cia do Anexo no Auditório Pedro Dias Gonçalves, localizado na rua João Gonçalves, na região central. Quando os atores chegaram por volta das 13h no local para organizar todo cenário, tiveram uma surpresa, o evento foi cancelado e sem nenhum aviso prévio para o grupo, que foi substituído por um lançamento de um livro.

Com a surpresa pelo cancelamento, já que não foram avisados, também tinha o problema que a companhia já havia vendido 25 ingressos, e com o objetivo de respeitar o público, a Cia do Anexo acabou adaptando o espaço, utilizando a parte de estudos da Biblioteca Monteiro Lobato para a realização da peça.

“Fomos preparados para apresentar o espetáculo em um auditório com mais de 100 cadeiras, e apresentamos no espaço de estudos de uma biblioteca com três fileiras de cadeiras”, afirmou a atriz do grupo Natasha Pessoa. Segundo os artistas, com a grande confusão, o secretário de cultura, Tiago Ortaet, teria se pronunciado no próprio sábado que iria conversar com o grupo, que ficou aguardando, porém, o secretário não apareceu.

Segundo a atriz Aline Oliveira, o que fica é o constrangimento. “É um sentimento de descaso, arrancaram nosso cartaz”, afirmou indignada. O grupo também revelou que como não houve o contato com o secretário, a solução foi a realização de um vídeo expondo o problema, o que teria feito com que o secretário entrasse em contato.

“Decidimos fazer o vídeo após a falta de contato e esclarecimento. O secretário entrou em contato conosco, pedindo desculpas e convidamos ele para conversar conosco neste próximo sábado durante o ensaio de nosso grupo”, revelou Natasha, que destacou também a falta de espaço para a realização de ensaios da companhia durante os finais de semana, no Centro Municipal de Educação e Artes (Cemear).

A reportagem do HOJE entrou em contato com a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel), que informou não haver cancelamento da peça, devido à apresentação ser acolhida na parte superior da Biblioteca Monteiro Lobato, e também afirmou que não existem problemas com relação a utilização do espaço do Cemear.

Confira a nota na íntegra da Secel:

A Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel) informa que no último sábado, dia 22 de julho, houve, de fato, um lamentável desencontro de informações devido à falta de acesso à agenda online do teatro da Biblioteca Monteiro Lobato, acarretando no agendamento de dois eventos na mesma data e horário: o lançamento de um livro e a apresentação de teatro do grupo Cia do Anexo. Não houve, portanto, cancelamento do referido espetáculo.

Ao ser comunicada, a gestão cultural da cidade imediatamente orientou que a equipe do local acolhesse ambas as produções, para que nenhuma das partes fosse totalmente prejudicada. Com essa orientação, a apresentação cênica foi acolhida no espaço superior da Biblioteca Monteiro Lobato e os quase 30 espectadores que compareceram para assistir ao espetáculo puderam apreciar a apresentação.

A Secel informa ainda que, A Cia do Anexo é um grupo teatral guarulhense que desde janeiro de 2017 faz parte do Programa Ocupa-Guarulhos, cujo objetivo é acolher grupos culturais da cidade para serem sediados em espaços públicos. Sendo assim, tanto a referida Cia quanto outros grupos culturais da cidade têm seus ensaios sediados no Centro Municipal de Educação e Artes – CEMEAR, não havendo, portanto, problemas com a reserva e/ou utilização desse espaço, uma vez que ele dispõe de 26 salas aptas para ensaios, além de um amplo auditório.

Reportagem: Ulisses Carvalho
ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

1 COMENTÁRIO

  1. Essa “nova” gestão tem cometido novos e antigos erros da gestão passada. E tem que entender que deixou de ser oposição e se tornou governo, tem que assumir os erros, criticas e não mandar uma nota explicativa que não procede. A Cia do Anexo, juntamente com a Regina que trabalha na Biblioteca Monteiro Lobato que resolveram esse quiprocó e optaram por uma apresentação no espaço superior da biblioteca (NÃO FOI UMA DETERMINAÇÃO DA SECEL). E isso para não prejudicar os dois eventos que iriam acontecer. Já com relação ao espaço do CEMEAR: são 26 salas que invariavelmente aparentam estar sempre ocupadas. O coletivo chega no seu horário de ocupação e muitas vezes fica cerca de 30 minutos para conseguir um espaço para ensaio que necessariamente pode não ser o lugar em que eles vêm usando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here