Ministério das Cidades nega negociação para inclusão dos integrantes do MTST no Minha Casa Minha Vida

Diferente do que afirmou o prefeito Guti (PSB) na última quarta-feira (9), o Ministério das Cidades revelou que não existe qualquer negociação com a Prefeitura de Guarulhos para a inclusão de integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST) no programa habitacional do governo federal Minha Casa Minha Vida para entidades.

De acordo com o ministério, o processo de seleção de entidades do programa Minha Casa, Minha Vida, para a modalidade que opera com os recursos advindos do Fundo de Desenvolvimento Social (FDS), deverá observar as diretrizes definidas pela Instrução Normativa nº 14, de 22 de março de 2017.

Diante deste quadro, o referido normativo estabelece que as Entidades Organizadoras (EO), previamente habilitadas pelo Ministério das Cidades, deverão apresentar propostas aos Agentes Financeiros para fins de enquadramento e seleção, respeitados os pré-requisitos exigidos para a participação no programa.
Já o prefeito Guti (PSB) afirmou na semana anterior durante a entrega das unidades habitacionais no bairro dos Pimentas, que negociações com o Ministério das Cidades para inclusão do MTST no programa habitacional do governo federal Minha Casa Minha Vida, módulo entidades, vem evoluindo.

“O MTST reivindica um espaço no Minha Casa Minha Vida entidades, e estamos mapeando se há a oportunidade de oferecermos algum terreno, mas a gente precisa ter a contrapartida do Ministério das Cidades”, explicou.

Antônio Boaventura
[email protected]