Alckmin critica Planalto por cancelamento de empenho de R$ 200 mi para o Rodoanel Norte

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) criticou o governo federal pelo cancelamento do empenho de R$ 200 milhões que seriam destinados para as obras do trecho Norte do Rodoanel, que abrange o município de Guarulhos. No entanto, o tucano não revelou qual seria o prazo para a conclusão da estrutura, que deve custar aos cofres públicos aproximadamente R$ 9 bilhões.

“Nós pusemos R$ 800 milhões e o governo federal colocou R$ 80 milhões e cancelou o empenho de R$ 200 milhões. Não cumpre nada, nada. Se depender do governo federal esta obra estaria parada e 4 mil pessoas estariam desempregadas. Nós não paramos a obra e fizemos um sacrifício enorme”, criticou Alckmin.
Com o propósito de interligar o Aeroporto Internacional de São Paulo–Guarulhos, em Cumbica, ao Porto de Santos, o Rodoanel, com todos os trechos interligados, terá 180 quilômetros de rodovia interligando as dez autoestradas que cortam a região metropolitana de São Paulo.

“Teremos 180 quilômetros de Rodoanel girando em torno da terceira maior metrópole do mundo, que é a região metropolitana de São Paulo. Vamos interligar com a (rodovia) Fernão Dias e assim completar as dez autoestradas e a sua interligação com o Aeroporto Internacional de Guarulhos”, observou Alckmin.

Antônio Boaventura
[email protected]