Prefeitura realiza estudos para melhorar acessibilidade para os deficientes visuais

Atualmente, a cidade de Guarulhos conta com mais de 10 mil deficientes visuais. Entretanto, para atender as necessidades específicas desta população, a prefeitura revelou que está realizando estudos para melhorar a infraestrutura de acessibilidade.

“As calçadas são desniveladas e assim, como os orelhões, são os maiores inimigos para os cegos na cidade. Acredito que a prefeitura poderia aumentar a fiscalização em relação às calçadas como primeira medida”, disse Anselmo Ferreira, que ocupa a função de 2º vice-presidente da Associação de Deficientes Visuais de Guarulhos (Adevig).

O HOJE percorreu vias da cidade em pontos distintos e encontrou pouco ou quase nenhuma infraestrutura para o deficiente visual. O piso tátil, pavimento de orientação para esta população, foi encontrado apenas em terminais de ônibus, em especial, os administrados pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

“Pretendemos dialogar com a prefeitura, até por que temos maior acesso com esta nova gestão. Temos a intenção de apresentar propostas e já fomos recebidos por algumas pessoas do governo”, declarou Ferreira.

Em contrapartida, a Secretaria de Transportes e Trânsito (STT) afirma que a atual gestão é sensível a esta demanda e está elaborando estudos para avaliar as necessidades de adequação do nosso viário e nossos passeios públicos, em prol de uma real melhoria para pessoas com deficiência.

Entretanto, segundo a pasta, o desenvolvimento deste projeto incluirá especialistas e também a subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão. A STT ressalta que dispõe de uma especialista em orientação de trânsito, uma professora, para realizar um projeto na Cidade Mirim Ayrton Senna da Silva – um polo de referência em Educação para o Trânsito.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto