Governo aguarda investigações para se posicionar sobre ‘grampo’ na Secel

A Prefeitura de Guarulhos aguarda o término das investigações da Polícia Civil para se posicionar sobre a escuta ambiental – equipamento usado para captação de conversas não telefônicas dentro de um determinado ambiente – encontrada na Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Secel). O fato foi revelado com exclusividade pelo HOJE na edição desta terça-feira (17).

O equipamento foi encontrado durante uma inspeção feita por funcionários da prefeitura na Secel, na tarde desta segunda-feira (16). Ele estava escondido no interior de um duto de ventilação na sala usada pela secretária da pasta, professora Marli Aparecida Nabas Lopes. A Polícia Civil foi acionada e encaminhou o equipamento de espionagem para o Instituto de Polícia Científica (IPC) onde ele será periciado.

Segundo o líder do governo na Câmara Municipal, Eduardo Carneiro, a prefeitura adotou a medida mais correta acionando a polícia para investigar a origem do equipamento. “Não sabemos se foi na gestão anterior que ficou ou se é da gestão atual. O governo tomou as medidas judiciais cabíveis para investigar porque é um meio ilícito dentro de um prédio do município”, afirmou.

Já o líder da oposição, Edmilson Souza (PT), afirmou que aguardará por 15 dias para solicitar as providências adotadas pelo Executivo. “Nosso desejo é aguardar porque a escuta foi descoberta agora. Mas vamos questionar o que foi analisado, se será aberta uma sindicância ou não, até porque o prédio da secretaria tem câmeras de vigilância”, disse.

Foto: Ivanildo Porto