Guarulhos decide neste domingo sobre exigência do comprovante de endereço para fornecimento de vacina

GUARULHOS, SP, 17.01.2018: FEBRE-AMARELA - Pessoas a procura de vacinação contra febre amarela em porto provisório na Universidade Guarulhos (UNG), em Guarulhos, na Grande São Paulo, nesta quarta (17). (Foto: Lucas Gueiros/Folhapress)

Em virtude da quantidade insuficiente e também da alta procura, inclusive de moradores de outros municípios, a Prefeitura de Guarulhos decide neste domingo (21) a exigência ou não do comprovante de residência para o fornecimento da vacina contra a febre amarela.

Segundo o prefeito Guti, a média de atendimentos entre os 30 pontos de vacinação é de 10 mil por dia.
Nesta sexta-feira (19), o HOJE percorreu alguns dos pontos de vacinação na cidade e constatou a presença de pessoas que procuraram o município para tomar a vacina porque em suas respectivas cidades já encerraram este processo ou existe superlotação nos postos disponíveis.
Cidadãos de Arujá, Santa Isabel e São Paulo estavam nas filas com a expectativa de conseguir a imunização.

Diante deste quadro, a administração pública deve adotar novas medidas a partir desta segunda-feira (22) para o processo de vacinação. As filas por muitas oportunidades começam a ser formadas por volta das 16h do dia anterior ao início da distribuição de senhas, que, em média, tem disponibilizado 250 por dia em cada unidade de saúde.

Foto: Lucas Gueiros/Folhapress