Médicos cubanos estão com salários atrasados em Guarulhos

Os médicos cubanos que atuam nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), da cidade, estão com salários e vale transporte atrasados. Diante da situação, até alguns funcionários das unidades em que os médicos trabalham se mobilizaram para fazer uma pequena cesta básica diante do atraso por parte da administração municipal.

Somente no final de 2016, a cidade perdeu 21 médicos cubanos devido ao término das atividades. Em compensação, no final do ano passado, Guarulhos recebeu mais sete médicos do programa Mais Médicos, porém, todos os profissionais eram brasileiros.

No ano passado, a cidade registrou a maior taxa de ocupação disponível pelo programa do governo federal, com uma adesão de 95%. O HOJE questionou a Secretaria de Saúde sobre a falta de pagamento nos salários, que alegou um problema no cadastro dos empenhos, no sistema da Secretaria da Fazenda.
“O problema já está sendo corrigido. A previsão é que o pagamento seja efetuado ainda nesta semana”, afirmou em nota a Saúde.