Motoristas de aplicativos de Guarulhos questionam regras impostas para circulação em São Paulo

As novas regras impostas pela Prefeitura de São Paulo para circulação naquele município dos veículos cadastrados para transporte de passageiros por aplicativos estão impactando diretamente os motoristas que deixam a cidade de Guarulhos em direção a capital paulista. A medida começou a ser aplicada na última segunda-feira (29) com multa para os motoristas que desobedecerem ao sistema implantado.

Para driblar a condição imposta pelo prefeito João Dória (PSDB), muitos motoristas apelaram ao judiciário em busca de liminar para circular livremente na cidade de São Paulo. Este é o caso de Roberto Machado, que possui veículo com placa de outro estado, e ganhou na justiça, por meio de liminar, a autorização para continuar prestando o serviço.

“É uma benesse por um lado, mas acredito que tenha de haver um acordo entre as partes também, principalmente em relação às placas do município. Os taxistas alegam que pagam tributos no local de origem de suas placas e querem esta mesma regra para os carros compartilhados”, disse Machado.
Já Edilson Souza, que atua neste modelo de transporte desde janeiro do ano passado, as regras impostas pelo tucano passa a ser um retrocesso. Ele entende que esta tecnologia tem a aprovação do usuário, que de acordo com o mesmo, é o maior prejudicado caso prevaleça às medidas adotadas.

“Eu acho um retrocesso esse formato. Não tem mecanismo melhor de fiscalização do que o próprio aplicativo. Para o passageiro é enviado a foto do motorista e a placa do carro. O aplicativo também nos envia um relatório do comportamento do motorista na condução do carro, e ele está dizendo que é preciso fiscalizar”, concluiu.

Após repercussão negativa, Dória voltou atrás e pode rever alguns pontos da proposta como a permissão da circulação na capital apenas de veículos com placas registradas em cidades do estado de São Paulo, além de serem liberados do curso exigido e o traje proposto.

Reportagem: Antônio Boaventura
[email protected]
Foto: Ivanildo Porto