A taxa de mortalidade infantil em Guarulhos, que era de 12,4 para cada mil crianças nascidas vivas em 2016, caiu para 11,4 no final de 2017, uma diminuição de 8,1%. “O ideal é levar esse índice para menos de 10, vamos perseguir esse objetivo, mas conseguir derrubar 1 ponto em apenas um ano de governo deve ser considerado uma grande conquista, já que a taxa de mortalidade infantil é o espelho principal da gestão da Saúde”, explicou Sérgio Iglesias, secretário municipal de Saúde. “Estamos muito próximos do índice do Estado de São Paulo, que era de 10,9 em 2016”, completou.

A queda na taxa de mortalidade infantil foi um dos índices divulgados nesta quarta-feira pela Secretaria Municipal de Saúde durante apresentação da prestação de contas do 3º quadrimestre de 2017 à Câmara Municipal. De 37 indicadores que medem quantidade e qualidade em atendimentos ligados diretamente à Saúde, 35 obtiveram melhoras consideráveis ao final de 2017, o primeiro da nova administração municipal, em comparação com o ano anterior.

A melhora no atendimento médico em Guarulhos é reflexo da política adotada pela nova gestão, que – diante das necessidades da área – elevou os investimentos em 2017 para 31,27% do Orçamento do Município, mais do que o dobro do que o exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. “Os índices refletem este trabalho, visando recuperar uma das áreas que mais enfrentavam problemas em Guarulhos”, afirmou o prefeito Guti. “A queda na taxa de mortalidade infantil representa um conjunto de ações adotadas, visando a valorização da vida das pessoas”, completou.

Iglesias lembrou que a queda da taxa da mortalidade infantil é consequência direta de uma série ações realizadas pela municipalidade. Ele citou como exemplo o número de partos normais em Guarulhos, que passou de 44,56% em 2016 para 47,03% no ano passado, um crescimento de 5,7%. “Se você não faz a cobertura vacinal adequada, a taxa sobe. Se você não aumenta o número de partos normais, a taxa sobe. Se não realiza um pré-natal adequado, idem. E se não promover um atendimento adequado às crianças até o primeiro ano de vida também. Ou seja, há melhoras em diversas ações do atual governo que se traduzem na queda da taxa”, explicou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here