Câmara aprova CEI para investigar Zeitune  por suposta extorsão de R$ 12 milhões

Câmara aprova CEI para investigar Zeitune por suposta extorsão de R$ 12 milhões

A Câmara Municipal de Guarulhos aprovou, nesta quinta-feira (22), a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar o vice-prefeito e pré-candidato a governador do estado, Alexandre Zeitune (REDE), por suposto crime de extorsão. A decisão dos 33 vereadores foi unânime; apenas Rômulo Ornelas (PT) estava ausente devido a morte do pai dele.

Segundo a denúncia, formulada no plenário pelo vereador petista Marcelo Seminaldo, Zeitune teria pedido R$ 12 milhões a um empresário – R$ 7 milhões seria para a sua própria campanha e R$ 5 milhões para a campanha da presidenciável Marina Silva, presidente nacional da legenda. O vereador apresentou um áudio que comprovaria a denúncia.

Diante da denúncia do parlamentar, a sessão foi suspensa e o presidente da Câmara, Eduardo Soltur, suspendeu a sessão por 20 minutos e convocou os vereadores para uma reunião a portas fechadas em seu gabinete. “O fato pegou a Câmara de surpresa. Pela qualidade do áudio, dá para reconhecer a voz [de Zeitune]”, disse Soltur horas após a sessão.

O áudio chegou às mãos de Seminaldo de forma anônima em um envelope, endereçada ao seu escritório político na Vila Galvão, contendo um pen drive.
“São 14 fragmentos de áudios que denotam conversas em dias distintos. Me parece que foi em dezembro, porque um dos áudios menciona uma viagem para Miami (EUA) feita pelo vice-prefeito”. Em determinado parte dos áudios aparece um suposto interlocutor identificado por “Marcos”.

“[Um dos fragmentos] é o momento em que se pede dinheiro para a campanha da Marina Silva e para a campanha do Zeitune para o governo do estado. Nessa parte do áudio não fica claro em troca do quê, mas fica claro que o pedido estava detalhando a destinação para o comitê de campanha”, explicou.
A partir da instauração da CEI, os vereadores que integrarão a comissão terão até 90 dias para concluir os trabalhos, podendo este prazo ser prorrogável por mais 30 dias. A presidência dos trabalhos deverão ficar a cargo do vereador Marcelo Seminaldo (PT), por ele ter sido o autor da denúncia.
Caso seja considerado culpado, o vice-prefeito Alexandre Zeitune poderá ter o mandato cassado.

Antônio Boaventura
antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br
Foto: Ivanildo Porto

Deixe seu Comentário