Pelo segundo ano, Pimentas e Bonsucesso são os bairros com mais casos de violência à mulher

Pelo segundo ano, Pimentas e Bonsucesso são os bairros com mais casos de violência à mulher

De acordo com os números disponibilizados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, a SPM atualizou os dados do “Mapa da Violência”, e pelo segundo ano Pimentas e Bonsucesso são os dois bairros com maior índice de registros de violência contra as mulheres, totalizando 19 dos 34 casos de homicídios ocorridos em 2017, além de somarem 17% dentre todos os crimes contra as mulheres (homicídio, lesão corporal, calúnia, difamação, ameaça, estupro, entre outros).

A administração municipal, por meio da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), vinculada à Secretaria de Assuntos Difusos (SAD), trabalha intensamente para desenvolver diversas ações de enfrentamento aos atos de violência contra a mulher, na tentativa de contribuir com a redução dos indicadores de violência registrados no município.
Os dados coletados mostram ainda que houve uma redução no número de homicídios no município, quando comparado com os últimos dois anos: 71 mortes em 2016 e 64 em 2017. No entanto, o número total de crimes registrados contra as mulheres no último ano de 2017 foi superior ao do ano anterior: 7.582 casos, contra 7.546.

A Subsecretaria de Políticas para as Mulheres promove políticas públicas para discutir e refletir sobre a violência de gênero, doméstica e familiar, na tentativa de garantir a segurança e integridade física, sexual, psicológica e patrimonial da mulher, para romper a cultura machista da sociedade e garantir o empoderamento feminino, realizando palestras de sensibilização, atividades de intervenção, parcerias e encontros.

Segundo o secretário de Assuntos Difusos, Lameh Smeili, todas as ações desenvolvidas como alerta sobre a violência contra a mulher são importantes. “É preciso reduzir essa criminalidade, pois os números são alarmantes. As denúncias de violência contra a mulher têm sigilo absoluto pelo Ligue 180. Vamos ficar atentos e denunciar”, afirma Lameh.

Ações

A SPM promoveu diversas atividades em 2017 como a palestra de sensibilização e discussão sobre a Lei Maria da Penha na empresa Tecfil; a divulgação da campanha do Laço Branco – “Homens pelo fim da violência contra a mulher” – na empresa Dyna Indústria e Comércio Ltda; atividades de intervenção teatral em terminais de ônibus retratando a violência de gênero e cultura machista, para estimular a percepção e reação da população; fez parceria com a Guarupass para distribuição de panfletos com orientações contra o assédio nos ônibus; articulou e lançou, juntamente com a Secretaria de Transporte e Trânsito, o “Botão do Pânico”, para as usuárias das linhas de ônibus do município, entre outras ações.

Para a subsecretária da Pasta, Verinha Souza, fortalecer as ações já implementadas é o eixo principal da subsecretaria para resgatar a autoestima das mulheres vitimadas pela violência de gênero. “Estamos empenhados na criação da 1ª Casa Abrigo para Mulheres em Situação de Risco e Violência, e esta conquista será muito importante para a cidade”, ressaltou.

Confira o mapa da violência no link abaixo:

http://www.guarulhos.sp.gov.br/pagina/mapa-da-viol%C3%AAncia-contra-mulher

Foto: Márcio Lino/PMG

Deixe seu Comentário