A Câmara Municipal começa nesta terça-feira (6) os trabalhos da Comissão Especial de Inquérito (CEI), que investiga suposta extorsão contra o vice-prefeito Alexandre Zeitune (Rede). De acordo com denuncia recebida pelo vereador Marcelo Seminaldo (PT), presidente da comissão, ele teria solicitado a um empresário a quantia de R$ 12 milhões para a campanha dele ao governo do estado e da presidenciável Marina Silva, presidente nacional da Rede.

Os áudios que motivaram a instalação da CEI devem ser revelados durante esta primeira reunião da CEI, mais de dez dias depois de o vereador petista ter denunciado o fato na tribuna do Legislativo.
“Após a primeira reunião da Comissão, os áudios estarão disponíveis para todos os veículos de imprensa e qualquer cidadão poderá ter acesso. Com isso, de forma zelosa, transparente e democrática todos terão acesso à informação e os trabalhos da comissão se iniciarão”, prometeu Seminaldo.

Em relação à autenticidade dos áudios, Seminaldo afirmou que a contratação de um perito dependerá de verba disponível na Câmara. Ele defende que uma perícia no pen drive onde consta os 14 fragmentos que incriminariam Zeitune seja realizada em parceria com algum órgão público, como o Instituto de Criminalística, por exemplo.

Antônio Boaventura
antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br
Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here