Câmara terá posto de atendimento para cadastramento biométrico

Câmara terá posto de atendimento para cadastramento biométrico

O presidente da Câmara de Guarulhos Eduardo Soltur (PSD) recebeu na tarde desta terça-feira (27) a visita de Claucio Corrêa, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo. Corrêa esteve acompanhado de chefes dos cartórios eleitorais do Município com o objetivo de viabilizar na Casa um posto para o atendimento aos eleitores que não fizeram o cadastramento biométrico. O prazo se encerrou no último dia 23 e, calcula-se, 230 mil guarulhenses estão desde então com seus títulos cancelados.

O local escolhido é o hall que antecede o plenário da Câmara, cuja entrada é na Rua João Gonçalves, por onde normalmente os munícipes, incluindo as pessoas com mobilidade reduzida, passam para assistir às sessões e outros eventos. A Câmara ficará responsável por providenciar a infraestrutura do local. “Em princípio, haverá 15 mesas à disposição dos eleitores”, calcula Corrêa.

Segundo Claucio Corrêa, quem não regularizar a situação eleitoral poderá ter diversos problemas de ordem civil. “Sem o título de eleitor, a pessoa não poderá inscrever-se em concurso público, obter passaporte ou CPF”, exemplifica Corrêa. Renovar matrícula em escolas, obter empréstimos em estabelecimentos de crédito mantidos pelo governo e participar de concorrência pública são outros impedimentos para quem se encontrar nesta situação.

A Câmara corre contra o tempo para deixar o local apto para este atendimento. “Vamos tentar oferecer este serviço o mais rapidamente possível, quem sabe já na próxima segunda-feira”, afirmou Soltur, “Mas pedimos que as pessoas venham desde o início deste novo prazo, na Câmara e nos outros postos, para que não se formem novamente aquelas imensas filas que vimos no final da semana passada”, alertou o presidente da Câmara.

O novo prazo para regularização do título se encerra em 9 de maio, em todo o país, sem custo para o eleitor. Os postos funcionarão também nos dois últimos domingos, dias 29 de abril e 6 de maio. Quem não o fizer só poderá regularizar o título após as eleições. Neste caso, porém, terá que pagar multa por não ter votado.

Foto: KYamada

1 Comentário neste post

  1. Vânia Regina Militão

    Quarta aproveitar e pedir para vcss me ajudar em uma vaga de emprego por favor me ajude desde 2011 eu não trabalho registrada

    Responder

Deixe seu Comentário