Corregedoria afasta GCM suspeito de agredir médico na UPA Paulista

Corregedoria afasta GCM suspeito de agredir médico na UPA Paulista

A Corregedoria da Guarda Civil Municipal (GCM), já identificou e afastou o guarda suspeito de agredir um médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Paulista, localizada na rua Teixeira Mendes, n°166, no Jardim Paulista. As informações foram divulgadas pelo Secretário para Assuntos de Segurança Pública (SASP), Gilvan Passos.

O caso de agressão teria ocorrido na segunda-feira (02), onde de acordo com o relato de um funcionário que preferiu não se identificar, o médico teria recusado a conceder um atestado para a esposa do guarda, que teria ameaçado o funcionário da UPA mostrando um revólver, além de alegar que seria GCM. Com o medo de represálias, o médico da unidade preferiu não registrar boletim de ocorrência.

Para preservar a imagem e questão de segurança, a Sasp não revelou a identidade do guarda, porém, além do afastamento, o homem teve a arma retida, e um processo interno de investigação foi aberto pela corregedoria. A secretaria também relata que é necessário que o médico registre um boletim de ocorrência do caso.

O secretário ainda ressaltou que existe um processo de vigilância nas unidades de saúde realizada pela GCM, mesmo com o baixo efetivo que a corporação possui, com registro cronológico das ações dos guardas nas unidades de saúde. “Estes registros são analisados por mim, pelo comandante e pela corregedoria”, afirmou Gilvan Passos.

Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

Foto: Ivanildo Porto

Deixe seu Comentário