Audiência pública para discutir futuro de aterros é remarcada para o dia 11

Com a iminência de grandes transformações na área que abriga os aterros sanitários CDR Pedreira e o do município, ambos administrados pelo grupo francês Veolia, moradores da região do Cabuçu solicitaram a realização de audiência pública para discutir essas ações.

Atendendo ao pedido realizado pelo vereador Wesley Casa Forte (PSB), a Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal deve realizar o evento no dia 11 do próximo mês, às 19h.

“Nós temos que fazer uma avaliação, e a audiência pública serve pra isso. Esta avaliação serve para que possamos fazer as ações da melhor maneira possível na questão da municipalidade”, explicou Casa Forte.

Por falta de tempo para organizar a estrutura necessária, a Câmara Municipal não permitiu a realização da audiência pública na segunda-feira (14). De acordo com o Legislativo, o pedido de Casa Forte não foi atendido por conta do curto prazo para convocação dos profissionais necessários.

O vereador José Luiz (PT) ressaltou a importância do debate da expansão do aterro sanitário e suas consequências para a região do Cabuçu. “Foi muito ruim o cancelamento. Nós tínhamos aqui a presença de moradores do Cabuçu e autoridades religiosas, além de termos um tema extremamente importante e oportuno pra debater o assunto”, concluiu.

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto