Atendentes do Fácil recebem capacitação para atendimento de pessoas com deficiência

A Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de Acessibilidade e Inclusão realizou, na manhã desta quinta-feira, dia 24, uma capacitação sobre o atendimento à pessoa com deficiência, para atendentes da Central de Atendimento ao Cidadão (Fácil Bom Clima).

Na ocasião foram apresentadas as terminologias corretas quanto à abordagem das pessoas com deficiência, a influência da mídia na imagem e conduta dessas pessoas, além do histórico desde o tempo da exclusão até os dias de hoje.

A capacitação iniciou com um pré teste, em que os atendentes foram submetidos a uma série de questões, para posterior avaliação do perfil atendido. Ao fim da capacitação, todos foram submetidos a uma vivência, utilizando cadeira de rodas, muletas ou vendas nos olhos. O intuito dessa atividade é criar situações-problema para que os atendentes possam compreender as dificuldades encontradas pela pessoa com deficiência quando chegam para um atendimento.

A importância dos termos corretos

Utilizar a terminologia correta contribui para a construção do conhecimento e para a diminuição das desigualdades. Nunca se deve usar termos pejorativos como aleijado, incapaz, inválido, com defeito, ceguinho, surdinho, entre outros. O termo correto é pessoa com deficiência.

Durante a capacitação, os participantes recebem diversas orientações, entre elas que pessoas com deficiência, como quaisquer outras, têm protagonismos, peculiaridades, contradições e singularidades. Além disso, as pessoas lutam por seus direitos, valorizam o respeito pela dignidade, pela autonomia individual, pela plena e efetiva participação e inclusão na sociedade e por igualdade de oportunidades, evidenciando, portanto, que a deficiência é apenas mais uma característica da condição humana.

Em 2008, o Brasil ratificou a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, adotada pela Organizações das Nações Unidas (ONU), bem como seu Protocolo Facultativo. O documento obteve, assim, equivalência de emenda constitucional, valorizando a atuação conjunta entre sociedade civil e governo, em um esforço democrático e possível.

Interessados em participar de formações podem enviar e-mail para [email protected] e solicitar mais informações.