Oficinas registram alta de atendimento em decorrência do uso de combustível adulterado

A corrida desenfreada por combustível no período de paralisação das atividades realizadas pelos caminhoneiros está pesando no bolso dos motoristas que arriscaram abastecer seus respectivos veículos em postos classificados como bandeira branca. Cada motorista gastou em média R$ 1 mil nas oficinas que registraram alta de atendimento nos últimos para fazer os reparos necessários pelos danos causados.

*Mais informações você confere na edição impressa do HOJE desta terça-feira (05).