Anvisa defende ações conjuntas entre a prefeitura e GRU Airport para fiscalização

Representantes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estiveram nesta quinta-feira (5) na Câmara Municipal para detalhar o processo de fiscalização realizado nos estabelecimentos comerciais do Aeroporto Internacional de São Paulo-Guarulhos, em Cumbica. Eles defenderam, no encontro promovido pela Comissão Especial de Inquérito (CEI), a união com a prefeitura e a GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto, para realizar a fiscalização.

Transitam diariamente no aeroporto cerca de 130 mil pessoas, além de mais de 200 voos que estão de partida ou chegada, e onde existem 200 estabelecimentos comerciais instalados. Tanto Elisa Boccia, chefe da Anvisa no aeroporto de Guarulhos, quanto Wanda Augusto, chefe substituto, revelaram que o processo de fiscalização do órgão federal naquela área é realizado por 12 agentes.

Elas revelaram que não existia qualquer tipo de problema para que a Vigilância Sanitária do município pudesse atuar enquanto a gestão do aeroporto estava sob a responsabilidade da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). De acordo com Elisa e Wanda, o impasse surgiu em 2012 quando o GRU Airport instalou determinados procedimentos para a fiscalização municipal.

“Com a entrada da concessionária, ela solicitou a emissão de ofício para credenciamento e a partir de 2012 a prefeitura começou a relatar problemas na questão do credenciamento para área restrita e começaram os primeiros problemas com entrada da vigilância no local. A emissão deste documento é de competência da prefeitura, não nos envolvemos, mas não inviabiliza a fiscalização da Anvisa e ela é feita de qualquer forma”, observou Elisa.

“Ficou claro que é impossível para a Anvisa fiscalizar adequadamente todo o aeroporto com apenas 12 funcionários. Sem ter o apoio da Vigilância Sanitária de Guarulhos. Isso é temerário para as milhares de pessoas que diariamente frequentam o local “, disse o presidente da CEI, vereador Marcelo Seminaldo (PT).

Antônio Boaventura

[email protected]

Foto: Ivanildo Porto