Prefeitura trabalha ampliação do Programa  Ilhas Verdes para combater aquecimento

Prefeitura trabalha ampliação do Programa Ilhas Verdes para combater aquecimento

Com o propósito de reduzir as altas temperaturas na cidade provocada pelas ilhas de calor, a Prefeitura de Guarulhos trabalha a ampliação do Programa Ilhas Verdes, que teve sua proposta aprovada pela Câmara em agosto de 2009. Existem regiões no município que registram diferença de até dois graus entre elas.

“Existe uma diferença de quase 2 graus entre Bonsucesso, Pimentas e o Aeroporto. É uma diferença muito grande porque está em um raio de 1 quilômetro. Temos áreas que não têm verde como na região de Cumbica e isso provoca o aquecimento”, o secretário de Meio Ambiente, explicou Abdo Mazloum.

As ilhas de calor urbanas são fenômenos microclimáticos que intensificam a temperatura, provocando muito desconforto à população e, ainda, agravam as ondas de calor com conseqüências sobre o aumento da mortalidade de idosos e doentes com redução da capacidade de termorregulação corpórea. O morador pode solicitar mudas de árvores de qualquer espécie na secretaria do Meio Ambiente, bem como a sua plantação.

“Temos que chegar nas residências para falar sobre a importância de plantar árvores e não importa o porte dela. O que ela retém de calor produz uma sensação de frescor, além de purificar o ar. Na verdade ele quer a árvore na calçada do vizinho, mas não quer na porta da casa dele”, declarou Mazloum.

Guarulhos é parte integrante da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde da Cidade de São Paulo e da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica, reconhecidas pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como áreas de relevância planetária para o fomento de práticas inovadoras com vistas ao desenvolvimento sustentável.

Antônio Boaventura

antonio.boaventura@guarulhoshoje.com.br

Foto: Ivanildo Porto

 

Deixe seu Comentário