A Polícia Federal (PF), em ação conjunta com a Receita Federal apreendeu entre a tarde de ontem e madrugada desta sexta-feira (20/7), no Aeroporto Internacional de São Paulo, um volume aproximado de 20 Kg de drogas com passageiros e em carga aérea, que resultaram em duas prisões.

Na tarde de ontem (19), policiais federais acompanhavam o embarque de um casal de jovens brasileiros no setor de controle migratório e, após entrevistá-los, desconfiaram que poderiam estar transportando algo ilícito nas bagagens que haviam despachado. As malas de ambos foram separadas no porão de bagagem e levadas à delegacia para que, na presença de testemunhas e do casal suspeito, pudessem ser periciadas. Em fundos falsos de ambas as malas os peritos federais encontraram 5 Kg de cocaína. A droga apreendida teria como destino a Espanha.

Em outras duas ações, realizadas pela Receita Federal na madrugada de hoje (20/7), foram apreendidos mais de 13 Kg de cocaína. Um nigeriano de 52 anos de idade, que ingressou no Brasil beneficiado pela Lei do Refúgio, despachou, dentro de suas malas, 67 garrafas térmicas de alumínio contendo cocaína oculta. A droga foi identificada pelos servidores da Receita Federal com o auxílio do raio-x, momento em que acionaram a PF. O nigeriano foi abordado pelos policiais na sala de embarque e recebeu voz de prisão após os peritos federais confirmarem que a substância era a droga cocaína, cujo volume somou quase 11 Kg. Já no terminal de cargas, com o auxílio de cães farejadores e do aparelho de raio-x, servidores da Receita Federal suspeitaram de uma carga, destinada ao continente africano, composta por latas de odorizadores. Acionados, os peritos federais identificaram, dentro de 44 latas, um volume aproximado de 3 Kg de cocaína. Foi instaurado inquérito policial com vistas a apurar quem são os responsáveis pela substância ilícita.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here