Com mais de 700 casos, Pimentas e Bonsucesso são os bairros com maior índice de violência contra a mulher

A Secretaria de Assuntos Difusos, através da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, divulgou o Mapa da Violência referente ao primeiro semestre deste ano. De acordo com o levantamento, em Guarulhos os bairros mais perigosos para as mulheres são Pimentas e Bonsucesso, que juntos registraram um total de 778 crimes durante os seis primeiros meses deste ano  entre homicídio, lesão corporal, maus tratos, ameaça, violação de domicílio, estupro e assédio sexual.

O bairro com o maior número de casos registrados é o Pimentas, com 460, seguido pelo Bonsucesso com 318, Cabuçu, com 282 e Cumbica, com 274. Já o bairro com o maior número de homicídios contra a mulher é o Jardim São João, com oito casos, seguido pelo Cabuçu, com sete, Cumbica com quatro, Pimentas, Bonsucesso, Jardim Presidente Dutra e Vila Galvão, com três casos.

O levantamento pela administração municipal foi realizado com base no Registro Digital de Ocorrências (RDO), da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), e o total registros de homicídios, seja consumados ou tentado, reflete o universo do crime contra as mulheres não apernas como violência doméstica ou feminicídio, mas também com outras modalidades de homicídios qualificados e simples.

Entre os casos de feminicídio, no mês de maio, a jovem Danielle Marques dos Reis, 25, foi assassinada a facadas pelo ex-namorado, o entregador Jonathan Santos da Silva, 25, que se entregou a polícia e teria confessado o crime. O jovem não teria aceitado o término do namoro e golpeou a facadas na região das costas Danielle.

No primeiro semestre, o município registrou um total de 45 homicídios contra a mulher, 179 casos de estupro, 1279 ocorrências de lesão corporal e maus tratos, além de 1.600 casos entre assédio, difamação, instigar ou constranger a mulher.

Prefeitura amplia ações de enfrentamento à violência contra a mulher

Na tentativa de minimizar esses indicadores de violência registrados no município, a Secretaria de Assuntos Difusos, por meio da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres (SPM), atua em diversas ações de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, com atividades voltadas à discussão, reflexão e emponderamento.

Com um total de 4.068 tipos de crimes tentados ou consumados contra a mulher, um número indicando que Guarulhos apresentou um índice elevado em algumas modalidades de crimes praticados contra a mulher como ameaça, calúnia, difamação, injúria, estupro, entre outros.

A SPM tem promovido diversas atividades e ações como: palestras de sensibilização e discussão sobre a Lei Maria da Penha; divulgação da Campanha do Laço Branco – “Homens pelo Fim da Violência Contra a Mulher”; atividade de intervenção teatral nos Terminais de Ônibus Pimentas, São João e Parque Cecap, que retrata a violência de gênero e a cultura machista e estimula a percepção e reação da população; encontros da Rede Guarulhense de Não Violência à Mulher; encontros temáticos no Condemat– Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê; projeto “E Eu Com Isso – Diálogos sobre a Violência Doméstica; articulação para a implantação inicial de duas viaturas da Patrulha Maria da Penha;8.000 atendimentos nas Casas e Espaços Clara Maria, no primeiro semestre de 2018.

Foto: Márcio Lino