Gerir também é alvo de denúncias na administração de hospital em GO

Denúncias envolvendo o Instituto Gerir não estão ocorrendo apenas em Guarulhos, onde a organização social administra o Hospital Municipal de Urgências (HMU), o Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA) e a Policlínica Paraventi.

Em Goiânia, onde fica a sede do instituto, fisioterapeutas da empresa LifeCare, que prestam serviços no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), administrado pelo Gerir, decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado desde terça-feira (14). Segundo os profissionais, a empresa contratante está atrasando o salários regularmente. Neste mês, o atraso já acumula 25 dias.

Durante a paralisação, cada ala do hospital contará com apenas um profissional, totalizando sete. Isso impacta no atendimento, pois os profissionais realizam o atendimento de 200 pacientes por dia, mas com a baixa de servidores, esse atendimento é realizado abrange apenas 90 pessoas diariamente.

A reportagem do Portal MaisGoiás informou que entrou em contato com o Instituto Gerir, que alegou, por meio de nota, que os serviços não estão prejudicados ao pacientes e que os pagamentos são realizados de acordo com o repasse feito pelo Estado.

Também no Hugo, nos últimos meses, funcionários terceirizados da limpeza, lavanderia e segurança cruzaram os braços por atraso de salários.

Foto: Divulgação Sinfisio