Nesta quarta-feira (10), policiais militares após receberem uma denúncia anônima, prenderam em uma residência localizada no bairro do Pimentas, Claudine Spiero, que de acordo com o Ministério Público Federal (MPF-RJ), seria integrante de uma organização criminosa que desde a década de 1990 estaria promovendo evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Claudine estava foragida desde a Operação Câmbio Desligo, um desdobramento da força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro.

Claudine teria sido presa quando estava na casa de uma funcionária, e logo em seguida, foi levada pela PM para o 4° Distrito Policial, onde irá responder associação criminosa, evasão de divisas e lavagem de dinheiro. A foragida havia sido denunciada no mês de junho deste ano com outras 61 pessoas na Operação Câmbio Desligo, quando a Polícia Federal (PF), prendeu o ex-marido de Claudine, Ricardo André Spiero, acusado de ser o operador financeiro.

A defesa já teria entrada com pedido de revogação da prisão. A operação investiga um grupo que estaria integrando um sistema chamado Bank Drop, onde os doleiros (quem negocia dólares norte-americanos no mercado paralelo), estariam remetendo recursos ao exterior através do ‘dólar cabo’, um tipo de câmbio que envolveria depósitos em contas de diferentes países.

Essa operação envolvendo esse dinheiro inibe que o Banco Central rastreie essa quantia, já que não há remessa e registro, com a quantia escapando das autoridades e também das taxas de impostos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here