Desde que o Instituto de Desenvolvimento de Gestão, Tecnologia e Pesquisa e Saúde em Assistência Social (IDGT) assumiu no final de agosto deste ano a gestão do Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA), a procura por atendimento na unidade de saúde apresentou um crescimento de 63%. Os dados obtidos pelo HOJE são referentes aos meses de setembro e outubro passados.

Neste período, o HMCA realizou 55.459 atendimentos. Contudo, houve um aumento de 63% na procura por assistência médica entre os meses de setembro e outubro. No nono mês deste ano, aquela unidade hospitalar atendeu 21.092 pacientes. Em contrapartida, durante os 31 dias do mês passado, o hospital recebeu 34.367 crianças ou adolescentes. Ou seja, uma média diária de 1.108 assistências.

O HOJE obteve a informação de que o aumento da demanda está relacionada à estrutura de atendimento disponível na unidade entre médicos e medicamentos para a realização dos processos necessários. A reportagem esteve no HMCA nesta terça-feira (13) e constatou a presença de moradores de outras regiões, atraídos pelo atendimento de boa qualidade, presença de profissionais da saúde e medicamentos.

De acordo com o contrato firmado entre a Prefeitura de Guarulhos e a Organização Social de Saúde (OSS), a meta de internações hospitalares é de 400 por mês. Em setembro houve 272, mas no mês seguinte este número saltou para 419, o que representa um acréscimo de 54%. Já os atendimentos classificados de risco tiveram um aumento de 73%. De 8.191 atingiram em 30 dias a marca de 14.190.

Além destes módulos, o IDGT tem como propósito estabelecido a realização mensal de 10 mil atendimentos de urgência. No mês anterior, o instituto registrou 12.925. O atendimento médico ambulatorial também colaborou para o crescimento destes dados. O acordo estabelecido entre as partes prevê assistência para 1.500 pessoas. No entanto, esta indicação foi superada em 500 outros atendimentos.

O contrato emergencial entre o IDGT e a administração pública está previsto para ser encerrado no dia 31 de dezembro de 2018. Conforme legislação trabalhista vigente, a referida OSS deve comunicar aos funcionários o fim deste acordo nos próximos dias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here