Reportagem: Ulisses Carvalho 

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

O déficit habitacional de Guarulhos é de aproximadamente 45 mil moradias, segundo dados da Secretaria de Habitação. Até o momento, neste ano, foram entregues 1.462 moradias, e até o final do próximo mês, estão previstas a entrega de mais 400 unidades, porém, os bairros em que serão entregues não foram informados pela prefeitura.

O HOJE recebeu diversas reclamações de munícipes que estão cadastrados no programa Minha Casa, Minha Vida há mais de nove anos e até hoje não foram chamados. Atualmente, apenas no município há 121.550 cadastros habilitados de pessoas que estão aptas para participar do programa, de acordo com a administração municipal.

Questionada sobre como solucionar este grande problema enfrentado na cidade, a prefeitura alega que busca constantemente parcerias com os governos federal e estadual para a construção de novos conjuntos habitacionais de interesse social. “Em recente parceria com o Governo de São Paulo, por meio do Programa Cidade Legal, a prefeitura investe esforços na regularização fundiária de 72 núcleos habitacionais”.

No momento, existe também em andamento um projeto para a construção de um conjunto habitacional que deverá beneficiar 1026 servidores públicos. Essa moradia visa atender aos servidores municipais com renda mínima de R$ 1.800 e máxima de R$ 4 mil. O empreendimento contempla quatro condomínios na região do Taboão, com 1.026 apartamentos (280 em cada condomínio) em plantas de 45 m², com infraestrutura completa, composta por área de lazer e salão de festas.

As obras desse conjunto devem começar assim que 60% dos contratos foram assinados. “Há em curso dois chamamentos públicos para a construção de novas moradias, que aguardam a liberação do Ministério das Cidades e também estudo para a implantação de lotes sociais que devem absorver boa parte da demanda”.

Dados sobre moradia em Guarulhos
Déficit Habitacional na cidade: 45 mil moradias
Número de inscritos no programa Minha Casa, Minha Vida:  121.550 cadastros habilitados
Número de moradias entregues na cidade neste ano: 1.462
Regularizações fundiárias:  Anita Garibaldi e Pimentas
O prefeito Guti (PSB), assinou no dia 30 de agosto deste ano, a primeira regularização fundiária da história da cidade, que será no bairro Anita Garibaldi, região do Ponte Alta. Na primeira fase, o projeto prevê a regularização documental de 1.339 lotes.
A segunda regularização no bairro Pimentas, cujo prefeito Guti assinou no dia 22 do mês passado três projetos envolvendo 99 lotes de três ocupações, no qual deve beneficiar 300 famílias, de acordo com a prefeitura.

 

Foto: Ivanildo Porto 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here