Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

A 56º fase da Operação Lava Jato deflagrada pela Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF), realizou na manhã desta sexta-feira (23), uma busca e apreensão em Guarulhos, porém, o bairro onde ocorreram as buscas e a quantidade de material apreendido na cidade não foi informada pela PF.

Ao todo foram 29 mandados de busca e apreensão, sendo 17 na capital paulista, cinco em Campinas, três em Indaiatuba, dois em Santo André, um em Bragança Paulista e um em Guarulhos. Em São Paulo também houve seis prisões temporárias, além de Campinas que teve uma prisão e Santo André, também com uma prisão.

De acordo com a PF, a Operação Sem Fundos aponta que a execução da construção das edificações destinadas à nova sede da Petrobras na cidade de Salvador, no estado da Bahia, além dos contratos envolvendo o gerenciamento da construção, elaboração de projetos e arquitetura e engenharia serem superfaturados, com o objetivo de pagamentos de vantagens indevidas para agentes públicos da Petrobras.

Ao todo, nesta fase, foram cumpridos 68 mandados de busca e apreensão, sendo oito de prisão preventiva e 14 mandatos de prisão temporária, nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Bahia.

Essa não é a primeira vez que a Operação Lava Jato tem mandados de busca e apreensão em Guarulhos.  A PF também já chegou a prender na 42º fase da operação, dois sócios de uma agência de publicidade de nome Arcos Propaganda, que chegou a atender a prefeitura no ano de 2014.

Foto: Agência Brasil 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here