Polícia Civil localiza desmanche clandestino de veículos e liberta homem de ‘tribunal do crime’ no Cabuçu

Policiais civis do Núcleo de Roubo de Cargas, da Delegacia Seccional de Guarulhos, prenderam Bruno Gonçalves Feu, 25 e Rafael Odário Teixeira, 33, suspeitos de atuarem no desmanchede carros roubados. Durante a prisão, que ocorreu na Estrada da Barrocada, na região de mata do Cabuçu, indivíduos que estavam dentro de um veículo de modelo Renault Mégane, ao visualizar os policiais na região, os homens teriam fugido, e de acordo com a polícia, abandonaram um rapaz de 26 anos, que estaria sendo levado para ser julgado em um ‘tribunal do crime’.

No desmanche de veículos no meio da mata no Cabuçu, os policiais encontraram cinco veículos, e três já estariam desmontados. Além dos dois suspeitos presos, no momento em que os policiais desceram em direção à mata, outros indivíduos teriam conseguido fugir. Segundo a polícia, outro homem, de nome Joaquim Marques Silva, também foi preso após suspeita de cárcere privado.

Silva teria se apresentado aos policiais afirmando que seria dono do veículo Renault Mégane, e no momento da abordagem,  teria sido apreendido com o suspeito, um revólver calibre 38. De acordo com a polícia, Silva seria integrante da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).

Os dois suspeitos presos pelo desmanche de veículos foram autuados por receptação, e Silva, que levava o homem de 26 anos para o cativeiro, irá responder por cárcere privado e porte ilegal de arma. O rapaz teria afirmado aos policiais que seria julgado no tribunal do crime após uma briga em um bar durante o final de semana.  As prisões ocorreram na noite de quarta-feira (10), e o homem afirmou aos policiais, que teria sido sequestrado quando estava a caminho do trabalho na Lapa,  Zona Oeste de São Paulo.