Câmara irá definir integrantes da CEI que investigar principais devedores da cidade

Antônio Boaventura

[email protected]

A Câmara Municipal tem até o próximo dia 1º de novembro para concluir os trabalhos da Comissão Especial de Inquérito (CEI) irá investigar os grandes devedores de Guarulhos e os motivos que o levaram a deixar de quitar seus impostos com o município. A comissão ainda necessita de mais oito parlamentares para iniciar seus trabalhos.

Instalada na última quinta-feira, 1º de agosto, depois conseguir o apoio de 23 vereadores, a CEI” tem, até o momento, a indicação de três parlamentares – Acácio Portella (PP), Jorge Tadeu (MDB) e Luís da Sede (PRTB) -, dos 11 necessários para o começo das atividades.

“Estamos levantando os valores. São mais de 30 mil processos para serem analisados. Vamos filtrar os grandes devedores. O aeroporto nos deve R$ 308 milhões de IPTU. Esse é um que está na esfera administrativa ainda e, se não for possível [uma solução], a gente vai judicializar”, explicou o secretário da Fazenda, Ibrahim El Kadi.

De acordo com a Câmara, os 100 maiores devedores de impostos como IPTU e ISS são responsáveis pelo montante aproximado de R$ 2 bilhões. “Muito se fala em dívidas que o município contraiu, mas nunca se falou sobre os credores. Fiquei surpreso com o montante. É preciso investigar o que aconteceu na verdade”, explicou o autor da CEI, vereador João Dárcio (Podemos). Já o líder do governo, vereador Eduardo Carneiro (PSB), afirma que é necessário criar mecanismos para que os valores possam ser cobrados dos maiores credores. “Isso não é uma exclusividade de Guarulhos, mas os governos de uma forma geral cobram mal. E num momento em que a gente passa por sérios problemas de economia, é óbvio, que tudo faz falta. Então, o governo precisa aperfeiçoar [a cobrança]”, observou.

Foto: Ivanildo Porto