Reportagem: Ulisses Carvalho

ulissescarvalho@grupomgcom.com.br

A empresária Gisele Jussio Guillen Diniz, 48, reclama que a ciclofaixa da avenida Paulo Faccini, na região central está fechada em grande parte dos domingos. De acordo com a ciclista, há um mês ela não consegue utilizar o espaço e não existe nenhum aviso sobre o fechamento por parte da administração municipal.

“Tem finais de semana que realmente tem eventos, e eu entendo que deve ficar fechada, porém, neste último final de semana, houve o desfile de 7 de setembro no sábado e no domingo continuava fechada”, destacou, alegando que utiliza a ciclofaixa desde o inicio deste ano junto com o marido.

Em nota, a prefeitura informou que o espaço só é fechado no caso de eventos na via. “A Secretaria de Transportes e Mobilidade Urbana (STMU) informa que a ciclofaixa da avenida Paulo Faccini só é fechada quando acontecem eventos especiais na avenida”, destacou o governo, que não informou sobre quantos quilômetros de ciclofaixa a cidade possui.

Além da avenida Paulo Faccini, existem outras duas ciclofaixas funcionando na cidade, que são a da avenida Ministro Evandro Lins e Silva, no bairro do Parque Cecap e a da Vila Galvão, que vai do Lago dos Patos até as proximidades da rua São Miguel do Araguaia. “Nós vamos andar de bicicleta no Bosque Maia, porém, lá tem muita gente andando com cachorro ou correndo, e acaba sendo perigoso”, revelou Gisele.

Foto: Ivanildo Porto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here