PMs de folga devem reforçar a segurança nas estações da Linha-13 Jade

Policiais militares de folga por meio Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar (DEJEM), devem reforçar a segurança na Linha-13 Jade, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), composta pelas estações Aeroporto, Guarulhos-Cecap e Engenheiro Goulart. O convênio foi firmado por meio da Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM), por meio da CPTM, com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), com o objetivo de reforçar a segurança nas linhas da companhia.

A CPTM confirmou ao HOJE que todas as três estações da Linha-13 Jade serão contempladas com esse acordo, porém, não soube informar o número de policiais militares que devem ficar nas estações. A previsão é que os trabalhos possam iniciar no próximo mês, com rondas pelas plataformas e também dentro do trem, em casos que envolvam crimes de furtos, roubos, assédio sexual e venda de bilhete ilegal.

“A fiscalização do comércio irregular continua sendo tarefa da equipe de segurança da CPTM que, ao flagrar a prática, apreende a mercadoria e retira o ambulante do sistema. A Companhia poderá solicitar a presença da PM em caso de confronto para garantir a segurança dos envolvidos e dos passageiros”, destacou a companhia.

O convênio tem duração de dois anos, podendo ser prorrogado por até cinco anos, e a remuneração aos policiais será arcada pela CPTM. Os policiais militares irão reforçar a segurança do sistema mediante DEJEM, nos termos do Decreto estadual nº 59.215, de 21 de maio de 2013, e da Lei Complementar nº 1.227, de 19 de dezembro de 2013 e suas alterações, bem como do Regulamento de Licitações e Contratos da CPTM.

“O convênio é uma estratégia eficaz para mitigação de ocorrências criminais praticadas dentro do sistema ferroviário, garantindo a segurança do passageiro e dos nossos colaboradores que atuam diariamente nas estações”, conclui o presidente da CPTM, Pedro Moro.