CPTM deixa as estações de Guarulhos fora do programa de proteção à mulher

Com o propósito de reduzir o índice de violência contra a mulher em suas estações, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) lançou o “Espaço Acolher”, para atender os casos de agressão ao público feminino. No entanto, as estações guarulhenses Aeroporto e Parque Cecap, integrantes da Linha 13-Jade, estão, neste momento, desassistidas desta iniciativa.

Ainda assim, CPTM ressaltou que a comunicação de casos de agressão a mulheres nas estações de Guarulhos devem ser informadas à estação Tatuapé; oito estações atenderão casos de assédio. Também haverá nova pesquisa com passageiras e realização do 1º Encontro de Ferroviárias.

A CPTM assinará uma parceria com o Instituto Avon, que desenvolve há 16 anos ações de enfrentamento de violências contra mulheres e meninas, durante o I Encontro de Ferroviárias, que será realizado na Sala São Paulo com a presença das colaboradoras da empresa. No evento, convidadas irão discutir “A importância da Mulher na sociedade”. Entre elas estará a primeira diretora da história da CPTM, Felissa Sousa Alarcon. “O papel das mulheres na CPTM é muito importante, tanto passageiras como colaboradoras, considerando que mais de 200 possuem cargo de chefia na empresa. A criação de um programa permanente para elas vem de encontro com as mudanças e o protagonismo das mulheres no mercado de trabalho e na sociedade”, afirma o presidente da CPTM, Pedro Moro.