Medidas trabalhistas para manter empregos serão anunciadas, diz Bolsonaro

Bolsonaro diz que irá sancionar hoje auxílio a trabalhadores sem carteira

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira, 1º de abril, em pronunciamento no Palácio do Planalto, que vai editar três medidas provisórias (MPs) até esta quinta-feira, 2. Segundo ele, os textos estabelecem mudanças para garantir a manutenção de empregos e dar socorro financeiro para Estados e municípios em meio a crise causada pela disseminação do novo coronavírus.

Ao todo, essas medidas vão custar R$ 108 bilhões aos cofres da União.

Segundo o presidente, a medida provisória que trata da complementação de salários custará R$ 58 bilhões ao governo. Já a medida que abre crédito para pagar folha de pagamento, R$ 34 bilhões. O socorro emergencial, via transferência de recursos para fundos estaduais e municipais, representará gasto de R$ 16 bilhões.

Bolsonaro também comentou a conversa por telefone com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, nesta manhã. Segundo ele, os dois estão juntos na busca do melhor para os países. Mais cedo, o presidente tinha comentado a ligação pelas redes sociais.

Pela postagem no Facebook, disse que trocaram informações sobre o impacto da doença e da experiência de tratamentos com a hidroxicloroquina.