Onde está o gás? Procon aponta grande procura por falta do gás de cozinha nos pontos de venda

De acordo com o Procon, comercialização do ge cozinha está próximo de uma solução - Crédito: Ivanildo Porto

Antônio Boaventura
[email protected]

Nos últimos dias, os guarulhenses têm enfrentado uma verdadeira saga para adquirir o gás de cozinha no município. O Procon ressaltou que a falta do produto nos pontos de vendas se deu pela grande procura dos consumidores. De acordo com o órgão, o Sindicato das Empresas Representantes de GLP da Capital e dos Municípios da Grande São Paulo (Sergás) garantiu a normalização do abastecimento para os próximos dias.

Diante deste cenário, a Petrobrás revelou que foi necessário adquirir o GLP de outros países para suprir a demanda interna, e que vai reduzir o valor em 10% nas refinarias. Para isso, foi necessário reforçar as importações que serão adicionadas às produções atuais das refinarias localizadas na região Sudeste. Entretanto, estão previstas a chegada de três navios no porto de Santos (SP) para os dias 06 e 10 do próximo mês. A primeira remessa chegou na última segunda-feira (30). Cada embarcação tem capacidade para transportar cerca de 20 milhões de quilos de GLP (equivalente a 1,6 milhão de botijões P13).

Quanto a prática de preços abusivos, o órgão esclarece que recebeu denúncias de consumidores e está fiscalizando esses locais, bem como orientando os consumidores a exigir a nota fiscal da compra do produto, tirar fotos do painel de preços da revenda de gás, guardar o comprovante de pagamento do cartão de crédito e débito para formalizar a denúncia e exigir a restituição financeira.

O mesmo destaca que sem a prova documental não há possibilidade de devolução do preço pago acima do valor. Informa também que notificou o Sindicato das Empresas Representantes de GLP da Capital e dos Municípios da Grande São Paulo (Sergás), exigindo explicações quanto ao aumento abusivo de preços dos distribuidores no município.

O Procon destaca que para a fiscalização desses locais seja feita com sucesso é necessário que o consumidor informe o endereço e telefone correto do estabelecimento, bem como o valor que está sendo cobrado. Caso, o consumidor tenha o comprovante do pagamento ou nota fiscal, isso ajuda muito na pesquisa do CNPJ e levantamento da empresa, agilizando assim o processo.

O órgão esclarece que essas medidas são necessárias, tendo e vista o grande número de denúncias inconsistentes que o órgão tem recebido. No caso de dúvidas ou denúncias, o consumidor deverá contatar o Procon através do telefone Disque Denúncia 151, whatsapp (11) 99656-9677 ou Procon Digital em procon.guarulhos.sp.gov.br.