Covid-19: Prefeitura suspende carreata na Justiça para evitar aglomeração de pessoas

Acatando pedido da Prefeitura de Guarulhos, o juiz da 1ª Vara da Fazenda de Guarulhos, Rodrigo Telline de Aguirre Camargo, determinou a pouco a suspensão da “Carreata Geral de Guarulhos” e o uso de força policial para o cumprimento da medida. A preocupação do governo Guti ao representar contra a realização do evento é evitar aglomerações e, assim, disseminar a propagação do coronavírus (Covid-19)

Os organizadores do evento se concentraram no início da tarde desta quinta-feira (2) na avenida Lauro de Gusmão Silveira, no Taboão, em frente ao Atacadão, e pretendem levar o comboio de veículos até o Paço Municipal em protesto contra a quarentena e pela abertura imediata do comércio de Guarulhos.

Em liminar decidida em Ação Civil Pública impetrada pela Prefeitura de Guarulhos, o juiz ainda determinou que “o Facebook Serviços On-line do Brasil indisponibilize as páginas” que divulgaram o evento e “identifiquem os seus usuários, ou ao menos o protocolo de internet (IP) das pessoas que postaram as páginas que serão indisponibilizadas, para que seja possível a sua

responsabilização por eventuais danos”.

Ainda na decisão judicial, é determinado que o batalhão mais próximo do local onde os manifestantes estão concentrados seja comunicado e envio policiais para garantir o cumprimento da medida.

Foto: Ivanildo Porto/GUARULHOS HOJE