Política: Câmara vota nesta terça propostas para redução salarial de vereadores e alto escalão da Prefeitura

Professor Jesus comanda nesta terça-feira (28) a 3ª sessão virtual da história da Câmara Municipal - Crédito: Divulgação

Antônio Boaventura
[email protected]

A Câmara Municipal vota nesta terça-feira (28), á partir das 11h, em sessão extraordinária, que será realizada de forma virtual, projeto para redução dos salários dos 34 vereadores em 30% e de servidores públicos da Prefeitura em até 50%. Cada parlamentar recebe mensalmente a quantia aproximada de R$ 16 mil, e caso a proposta seja aprovada, o legislativo guarulhense terá uma economia de quase R$ 170 mil por mês com os vencimentos. Entretanto, a medida não afeta os vencimentos de funcionários concursados ou comissionados do legislativo.

De acordo com informações obtidas pelo Hoje, esta iniciativa será válida até o encerramento do período de pandemia provocada pelo Covid-19. Contudo, o valor economizado ficará a disposição da Câmara Municipal, que segundo fontes ligadas ao alto escalão daquela Casa de Leis, afirmam que os valores serão utilizados no combate ao Coronavírus. Cada parlamentar terá descontado de seus vencimentos a quantia de R$ 4,7 mil. Já pelos lados da Casa Branca guarulhense, a redução pode chegar à até 50%, caso que atinge o prefeito Guti (PSD).

Em contrapartida, o vereador Professor Jesus (Republicanos), presidente da Câmara, revelou que o valor obtido diante desta proposta será repassado para a Prefeitura. Na semana anterior, o legislativo aprovou projeto de lei, em sessão virtual que durou 11 horas, a liberação dos valores dos Fundos de Reserva Financeira, que juntos somam a quantia de R$ 1,2 bilhão. O maior deles é o da Saúde com quase R$ 900 milhões. Os demais somam R$ 120 milhões.

“Conversei com a base de vereadores junto com alguns membros da mesa e estou apresentando uma resolução para redução do salário dos vereadores em 30% até que se acabe o estado de calamidade. Neste momento estamos mexendo apenas nos salários dos vereadores. Isso vai trazer mais de 150 mil por mês de economia, esse dinheiro será repassado a prefeitura para combate ao Covid-19”, explicou Jesus.

Desde o dia 14 deste mês, a Câmara realiza sessões virtuais por conta da pandemia provocada pelo Coronavírus. Esta condição perdura até o término do decreto de quarentena. A alteração foi aprovada por votação nominal, com 29 votos favoráveis ao Projeto de Resolução 1.045/2020, em Sessões Extraordinárias realizadas na tarde desta quarta-feira, 8 de abril, no Plenário da Câmara de Guarulhos.