Eleições 2020: Paulo Roberto Cecchinato e Márcia Taschetti estão eleitos para a próxima legislatura da Câmara

Da Redação
[email protected]

Apesar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conclamar o resultado da eleição dos 34 vereadores para a 18ª legislatura da Câmara Municipal, que começa no dia 1º de janeiro de 2021 e termina em 31 de dezembro de 2024, algumas alterações surgiram e podem voltar a modificar o quadro de parlamentares. Com a aprovação dos recursos impetrados na Justiça Eleitoral, Paulo Roberto Cecchinato (PTB) e Márcia Taschetti (PP) passam a figurrar entre os eleitos para o legislativo. O processo eletivo ocorreu no dia 15 deste mês.

Com os recursos aceitos pela Justiça Eleitoral, Márcia, que teve 2.479 votos, assumiu a cadeira do vereador Alexandre Dentista (PSD), que obteve 4.359 votos neste pleito eleitoral. Essa condição somente foi possível por conta da validação da candidatura de Tico Emerson (PP), que registrou 1.384 votos nas urnas e concorreu o pleito sob judice. Caso semelhante foi do vereador Paulo Roberto Cecchinato, que parte para o seu 10º mandato na Câmara Municipal. Após aprovação de sua candidatura, ele que teve 3.189 votos desbancou a sua correligionária Gladys Acredite (PTB), esposa do atual vereador Betinho Acredite (PTB).

Além destes, outras mudanças podem ocorrer nos próximos dias na relação de eleitos para representação popular na Câmara Municipal. O Podemos moveu ação para que a Justiça Eleitoral possa validar oito candidaturas que concorreram sob judice. Em casa de êxito, o vereador João Dárcio conquista a reeleição e impede que Fernanda Curti (PT) possa assumir, de maneira inédita, o cargo de parlamentar no legislativo guarulhense. Outro que pode assumir uma das 34 cadeiras é o empresário Jorge Mota (PTC), que obteve 2.073 votos. Ele pode ocupar o lugar de Welliton Bezera (PTC) caso a Justiça Eleitoral valide sua candidatura.