Hospital da Criança promove palestra sobre obesidade infantil

Obesidade infantil. Esse foi o tema abordado na última quarta-feira (22), durante a palestra da nutricionista Juliana Pereira da Silva, da empresa Nutrito, que presta serviço ao Hospital Municipal da Criança e do Adolescente (HMCA), em Guarulhos (SP), administrado pelo IDGT.

Até 2025, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), se nada for feito, o número de crianças com obesidade pode chegar a 75 milhões. Este é um dos mais sérios desafios da saúde pública na atualidade. “Algumas atitudes podem fazer com que a criança crie interesse por alimentos mais saudáveis, prevenindo a obesidade. São elas: incentivo ao consumo de alimentos in natura ou minimamente processados, a restrição do consumo de alimentos ultraprocessados, não oferecer açúcar ou preparações que contenham açúcar antes dos dois anos e não oferecer suco antes de um ano de vida”, explicou Juliana.

A nutricionista também falou sobre os males que a obesidade infantil pode gerar, como apneia, problemas cardíacos e respiratórios, riscos de diabetes e gordura no fígado, entre outros. Conforme ela, fatores genéticos, má alimentação, sedentarismo, doenças hormonais e o uso de medicamentos com corticoides podem causar a obesidade.

Leandro Bomfim, diretor geral da unidade, ressaltou a importância dos cuidados. “As crianças precisam ser incentivadas a brincar, praticar atividades físicas e ter uma boa alimentação. A obesidade pode fazer com que as crianças sofram danos na autoestima e na saúde. A boa alimentação deve ser priorizada, assim como a boa qualidade de vida. Cuidem de vocês e dos seus filhos.” A palestra foi promovida dentro do projeto Fábrica do Conhecimento.